toc

Medos exagerados de se contaminar; lavar as mãos a todo o momento; revisar diversas vezes a porta, o fogão ou o gás ao sair de casa; não usar roupas vermelhas ou pretas; não passar em certos lugares com receio de que algo ruim possa acontecer depois; ficar angustiado por que as roupas não estão bem arrumadas no guarda-roupa, ou os objetos não estão exatamente no lugar em que deveriam estar, são alguns exemplos de sintomas característicos  de  um transtorno: o Transtorno Obsessivo Compulsivo ou TOC e que são mais conhecidos como “manias”.

O Transtorno Obsessivo Compulsivo é um estado mental que deriva da Ansiedade. A Ansiedade é um processo que mantém a pessoa em alerta, provocando um estado de vigília, no qual todo o corpo fica preparado para reagir ao perigo e o cérebro fica com maior agilidade de raciocínio, absolutamente focado num pensamento, numa tentativa de encontrar uma solução.

Estes pensamentos focados no perigo se chamam pensamentos obsessivos, pois enquanto o perigo não desaparecer os pensamentos de proteção também não desaparecem.

Assim o TOC é um transtorno mental caracterizado pela presença de obsessões, compulsões ou ambas. As obsessões são pensamentos, impulsos ou imagens indesejáveis e involuntários, que invadem a consciência causando ansiedade ou desconforto e obrigando o indivíduo a elaborar e praticar rituais. São idéias ou imagens que vem à mente da pessoa independente de sua vontade, repetidamente. Embora a pessoa saiba que são idéias suas e sem sentido, não consegue evitá-las.

Já as compulsões são atos realizados em resposta às obsessões, com a intenção de afastar as ameaças, prevenir possíveis falhas ou simplesmente aliviar um desconforto. Se a pessoa não executa o ato compulsivo ela fica muito ansiosa. Os rituais são repetidos numerosas vezes, apesar da sensação que a pessoa tem de que não fazem sentido.

Uma das características mais intrigantes do TOC é a diversidade dos seus sintomas, um mesmo indivíduo pode apresentar vários sintomas, embora geralmente exista um que predomine.

Para  que se estabeleça o diagnóstico de TOC é necessário que as obsessões ou compulsões consumam um tempo razoável (por exemplo, tomam mais de uma hora por dia) ou causem desconforto significativo, ou comprometam a vida social, ocupacional, acadêmica ou outras áreas importantes do funcionamento do indivíduo. Porém como a própria pessoa reconhece que seus pensamentos ou atos são sem sentido, ela procura disfarçar, evitando conversar sobre esse assunto e relutando em procurar auxilio médico.

Os principais Tipos de Transtorno Obsessivo Compulsivo são:

1- TOC por medo de contaminação: caracterizado principalmente pelo comportamento de evitação. O paciente evita: sentar-se em bancos públicos, utilizar copos e talheres de restaurantes, e evita o contato físico, por exemplo, no momento de apresentar-se a alguém por medo de contaminação por germes.

2- TOC por acúmulo de objetos: caracterizado por amontoar objetos que o paciente acredita que em algum momento será útil ou que tenha um valor afetivo significativo. O acúmulo destes utensílios pode chegar a dimensões gigantescas caracterizando-se como entulho, o que impossibilita as pessoas de viver dentro da própria casa, pois não há mais espaço para nada.

3- TOC por ordem e simetria: caracterizado pela exagerada necessidade de organização, como por exemplo: objetos, utensílios ou quaisquer outros materiais devem estar em ordem por categoria, seja de cor, de formato ou tamanho. Caso a ordem destes objetos sejam modificadas causa intensa angústia. Neste tipo de TOC, os talheres, os copos, as cadeiras e quadros devem estar milimetricamente alinhados, o simples fato de ter  algo fora do lugar é motivo para o gatilho da ansiedade.

4- TOC por mania de limpeza: caracterizado pela crença que por mais que se limpe a casa ou que tenha uma higiene pessoal satisfatória, sempre vai existir resquícios de sujeira ou germes, que precisam ser removidos, reiniciando-se assim, todo o processo de limpeza e gastando tempo significativo. Como uma das características do TOC é o perfeccionismo, a pessoa  sempre vai achar que o trabalho está incompleto.

5- TOC de verificação: caracterizado como uma necessidade constante de verificar, por exemplo, se a porta da casa ou do carro foi fechada. O mesmo serve para a verificação do desligamento de luzes e de fios de eletricidade tais como ferro elétrico e ventilador, e a pessoa não confere somente uma vez, ela sente a necessidade de checar várias vezes e, mesmo convencida de que o procedimento foi feito, ela volta a pensar se realmente fechou a porta ou desligou as luzes ou fios.

6- Contagem Compulsiva no TOC: em todas as modalidades de TOC, o paciente apresenta o ritual de contagem. Por exemplo: para entrar em algum lugar precisa bater na porta determinado número de vezes; para colocar os chinelos nos pés tira-se e retira-se várias vezes; lava-se as mãos por exemplo 3 vezes ou mais. Isto acontece, porque o paciente de TOC possui características perfeccionistas. Neste caso a repetição acontece porque o paciente não se “convenceu” de que realizou aquela atividade da melhor maneira.

O Transtorno Obsessivo Compulsivo inicia em geral no fim da adolescência, por volta dos 20 anos de idade e atinge cerca de duas em cada cem pessoas. A doença pode se manifestar em crianças também e pode ter início a partir do seis anos de idade. Em geral esse transtorno evolui com períodos de melhora e piora; com o tratamento adequado há um controle satisfatório dos sintomas, embora seja pouco frequente a cura completa.

O tratamento do TOC geralmente envolve a combinação de medicamentos e psicoterapia. O medicamento alivia nos sintomas e reduz a ansiedade, e a psicoterapia estimula o paciente a controlar seus pensamentos obsessivos e rituais compulsivos auxiliando o paciente a lidar com as situações de ansiedade que agravam a doença.

Se você ou alguém que conhece apresenta sinais do Transtorno Obsessivo Compulsivo, procure um psicólogo. Um profissional experiente poderá ajudá-lo a controlar as obsessões e compulsões. É importante trabalhar as crenças e o medo presente neste quadro.

Anúncios

2 comentários em “Medos e Manias: O que Você Sabe Sobre o Transtorno Obsessivo Compulsivo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s