trans 2.jpg

Atualmente tem se falado muito na mídia sobre assuntos que antes era tabu, como o termo Transgênero, que eu trouxe no post Nascidos no Corpo Errado: o Dilema das Crianças Transgêneros em agosto de 2016. Porém percebi muitas dúvidas em relação a esse tema e recebi muitos questionamentos sobre a diferença entre Transgênero, Transexual e Homossexual. Assim procurei esclarecer da melhor forma essa questão.

O Transgênero, segundo um estudo de Natacha Kennedy, da Universidade de Londres, significa Transtorno de Identidade de Gênero (TIG), sendo suas causas biológicas e não ambientais e/ou culturais e se dá durante a gestação. Assim, o Transgênero existe devido a não associação da pessoa pelo que ela sente que é, e pelo modo como é vista pelos outros. Por exemplo: o menino não se percebe como menino, mas sim como uma menina, apesar de possuir características físicas (corporais) masculinas. Isso pode acontecer tanto pelas características físicas quanto por comportamento ou vestuário, e as primeiras evidências surgem na primeira infância.

Este transtorno é sustentado pela identidade sexual, ou seja, a maneira como a pessoa se identifica e se reconhece, mas nem sempre o corpo confirma aquilo que ele pensa e sente, assim os Transgêneros são os sexos psicológicos. O sexo está ligado ao órgão genital, pênis ou vagina; e o gênero é o comportamento, postura e atitude que a sociedade espera e impõe. A frase mais ouvida entre eles é: “estou no corpo errado”.

Não há qualquer tipo de exame que se possa fazer, mas muitas vezes as pessoas que vão “persistir” em sua identidade Transgênero possuem atitudes como:

  • Elas afirmam que são de outro gênero, ao invés de dizerem que gostariam de ser de outro gênero;
  • É muito comum que os Transgêneros queiram usar roupas de acordo com o gênero com as quais se identificam;
  • Quando se pergunta para essas crianças como elas se enxergam quando crescerem, a resposta vem num gênero diferente daquele com que nasceram;
  • Transgêneros podem se tornar tristes ou antissociais, devido à represália social constante ao seu comportamento “diferente”, quando crianças têm receio de brincar com outras crianças, ou podem ter a sensação que elas são uma vergonha para seus pais, mas ao ganharem a liberdade de usar as roupas e o cabelo adequado a seu gênero verdadeiro, esses sintomas desaparecem.

É importante lembrar que identidade de gênero e orientação sexual são coisas muito diferentes, por isso ser Transgênero não significa ser Homossexual, por exemplo. No caso da Homossexualidade, a pessoa se reconhece no seu sexo de origem, mas sua orientação sexual é para o mesmo sexo que o seu. O indivíduo não acredita ser de outro sexo e nem possui vontade de pertencer ao outro sexo, apenas sente atração sexual por pessoas do mesmo sexo.

Assim o homossexual é um homem ou mulher e sabe que é, pois não possui nenhum problema com sua sexualidade ou seu corpo, porém sente atração sexual e desejo de se relacionar de forma amorosa com pessoas do mesmo sexo que o seu.

Por outro lado temos a Transexualidade que é considerada pela OMS como um tipo de Transtorno de Identidade de Gênero, mas pode ser considerada apenas um extremo do espectro deste transtorno. Refere-se à condição do indivíduo que possui uma identidade de gênero diferente a designada no nascimento, tendo o desejo de viver e ser aceito como sendo do sexo oposto.

Usualmente os homens e a mulheres transexuais apresentam uma sensação de desconforto com seu próprio sexo anatômico e desejam fazer uma transição de seu sexo de nascimento para o sexo oposto (sexo-alvo) com alguma ajuda médica (terapia de reatribuição de gênero) para seu corpo. Essas pessoas se identificam com o sexo oposto ao seu e querem ser reconhecidas como alguém que pertence a esse “sexo psicológico”, e não como o que dita á morfologia corporal.

Atualmente, para ser diagnosticada como uma pessoa Transexual há pelo menos três fatores indispensáveis:

  • O desejo de viver e ser aceita como uma pessoa do sexo oposto, optando pela transição através da terapia de reposição hormonal e cirurgia;
  • Este desejo deve ser persistentee acompanha a pessoa á, pelo menos, dois anos;
  • Condição que a Transexualidade não seja sintoma de algum transtorno mental prévio.

Os sinais do Transexualismo, em geral, aparecem na puberdade, juntamente com o despertar do interesse sexual. E não são raros os casos de Transexualismo na maturidade, quando a pessoa decide se liberar de pressões sociais e pessoais para assumir algo, até então, oculto.

Apesar de que, em ambos os casos, há um visível desconforto com o gênero biológico, há uma diferença marcante entre o Transexual e o Transgênero:

  • Transexual – sente que sua anatomia não corresponde à sua identidade e tem um forte desejo de modificar o corpo, por meio da terapia hormonal e da cirurgia de redesignação sexual;
  • Transgênero – quer poder se expressar como o sexo oposto (usando roupas, por exemplo), mas não tem necessidade de modificar sua anatomia

Apesar de não ser uma doençanão é fácil lidar com os sentimentos e os conflitos provocados pelo processo de se reconhecer e se aceitar. O mais importante nesses casos é buscar ajuda especializada. Um psicólogo está preparado para oferecer suporte psíquico melhorando a compreensão dos conflitos e derivando, sempre que for necessário, á um acompanhamento médico para terapias hormonais e/ou cirurgia.

A ajuda de uma psicoterapia pode ser muito útil, desde que o(a) psicólogo(a) não tente patologizar sua identidade, seus medos e seus desejos. Ser Transgênero, Transexual ou Homossexual pode ser uma possibilidade, dentre tantas outras, de expressar sua identidade e desejos. Viver sua identidade da forma que você se sinta mais confortável é um direito seu.

Anúncios

20 comentários em “Transgênero, Transexual e Homossexualidade: Entenda a Diferença

  1. Esse asunto deveria, ser mais falado, no periudo gestacional, durante o pre-natal, pois muitas pessoas ñ tem conhecimento sobre, assim, quando alguém passar por isso, sabera lidar com a situação,essa é minha opinião…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Roseli é um assunto muito complexo e poderia deixar os pais muito confusos, por isso existem os psicólogos pra quando surgirem as dúvidas os pais devem nos procurar! Estaremos sempre prontos para esclarecer!

      Curtir

  2. Muito interessante e bem esclarecedor.
    Deu para entender perfeitamente a diferença.
    Todas as pessoas deveriam se apropriar do assunto e independente da situação de cada um, todos devem ser respeitados.
    Obrigada.
    Amei.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Imagine um médico na consulta de pré-natal falando sobre isso com os pais que esperam que seus filhos sejam “normais”? Esse médico poderia mudar de profissão, pois seus pacientes iriam correr dele. É complicado essa sociedade hipócrita. Acredito que o melhor meio mesmo infelizmente são as novelas. Há quem critique novelas, mais alguns autores são bons em relação a focar nesses assuntos.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Gabi! As novelas e filmes ajudam a mostrar situações que muita gente nem sabe q existe! Mas é importante buscar a ajuda de um psicólogo sempre para melhores orientações!

      Curtir

  4. Não foi nem um pouco esclarecer, pois você informa que a unica diferença entre transgênero e transsexual e que os transgênero não tem interesse em mudar sua anatomia, e isso se desmente em todos os casos que vi em pesquisas, todos os transgêneros esperam ansiosos pela mudança do sexo através de cirurgia e hormônios, Então conclusão em algum momento da vida o transgênero sera de fato um transsexual, sim ou não?
    e a uma outra duvida que ficaria grata se pudesse esclarecer o transgênero ou transsexual na sua maioria acaba se tornando homossexual?
    Pois o que entendi até agora em minha humilde opinião e que na verdade ele só explicaram tardiamente o transsexual, ate porque não havia explicação para o desejo das pessoas quererem mudar sua anatomia e agora se justifica que isso acontece na gestação.
    e ser ser transgênero e (transtorno de identidade de gênero e transsexual) é considerada pela OMS como um tipo de (Transtorno de Identidade de Gênero) onde esta mesmo a diferença?

    Curtir

    1. Oi Fernanda! A diferença em si é que quando se fala em trangênero estamos falando do gênero feminino e masculino sem colocar a sexualidade em jogo ainda.. a criança afirma q é do sexo oposto ela não consegue se identificar no corpo que tem ela ainda não tem noção de sexualidade e atração.. isso vai surgir com o tempo e ela não irá ser homossexual necessariamente tudo vai depender quando a sexualidade dela despertar! Se tiver mais dúvidas pode procurar um psicólogo especialista nessa área!

      Curtir

    1. Isso Joe! Tudo vai depender quando a sexualidade despertar! Se tiver mais dúvidas pode procurar um psicólogo especialista nessa área!

      Curtir

  5. Creio que o que não ficou claro foi que identidade sexual e orientação sexual são coisas diversas, por exemplo, alguém que nasceu com características consideradas socialmente masculinas mas se identifica como mulher pode sentir desejo e afeto por homens e/ou mulheres, ou seja, uma coisa não está condicionada à outra, pareceu pelo texto que sim, na minha opinião.

    Curtir

  6. Pelo que entendi até onde foram minhas pesquisas: SEXO BIOLOGICO (macho e fêmea e intersexo); ORIENTAÇÃO SEXUAL (heterossexual, homossexual, bissexual, assexual); IDENTIDADE DE GÊNERO (Transgênero é um termo genérico – o transgênero pode ser: travesti ou transexual (travesti são do sexo biologico macho que preferem ser tratadas no feminino) e transexual (pessoa cuja identidades social e psicológicas não correspondem ao sexo de nascimento, não tendo nenhuma influência sobre a sua orientação sexual. Sendo assim, uma pessoa transexual pode ser: uma pessoa que nasce com o sexo biológico macho, se identifica psicológica e socialmente como do sexo feminino independente da orientação sexual, ou uma pessoa do sexo biológico fêmea que se identifica psicologica e socialmente com do sexo masculino independente de orientação sexual)… numa explicação hipotética: JOÃO se identifica como JOANA (é, portanto, uma mulher-trans) e senti atração sexual por MARIA (sendo, portanto, homossexual); JOÃO se identifica como JOANA e sente atração sexual por JOSÉ (sendo, portanto, heterossexual); JOÃO se identifica como JOANA e sente atração sexual por JOSÉ, por MARIA (sendo, portanto, bissexual); JOÃO se identifica como JOANA e não sente atração sexual por qualquer sexo (sendo, portanto, assexual)

    Curtir

  7. Esse assunto é bem delicado pois as pessoas tem muito preconceito mais esse assunto todos deveria tirar a dúvida no pré natal aí caso ocorrer isso com seu filho ou sua filha não seria um choque tão grande para vc e sua família inteira

    Curtir

    1. Oi Gabriel! É um assunto muito delicado mesmo e complexo e poderia deixar os pais muito confusos, por isso existem os psicólogos pra quando surgirem as dúvidas os pais devem nos procurar! Estaremos sempre prontos para esclarecer!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s